Buscar
  • GVBIM

A importância do diagnóstico para a implantação BIM: Parte 1-3

O que é implantação BIM


O que é implantação BIM? Qual a importância do diagnóstico neste processo? E como isso pode mudar a realidade da sua empresa? Estas são algumas perguntas que pretendemos responder com essa nova série de textos que iremos publicar em nosso blog. Nosso trabalho foca sempre na transparência, por isso, queremos em três textos, responder a uma infinidade de perguntas sobre o processo de implantação BIM em uma empresa. Primeiro iremos explicar o que é este processo e o porquê de ele ser tão importante para empresas no mundo em que vivemos. Após isso conversaremos sobre o fator diagnóstico e como uma boa consultoria pode elevar os resultados de um cliente. Então pegue um cafezinho e venha com a gente.


A implantação BIM é como uma breve ida ao médico


Imagine que você está sentindo uma dor no joelho, daquelas dores insistentes e inconvenientes que não te deixam em paz durante o dia e que sempre voltam para atrapalhar seu sono durante a noite. Para buscar uma resposta você procura um médico. O primeiro passo é saber: que tipo de médico eu devo procurar? Um cardiologista, um neurologista, ou um ortopedista? A resposta é clara como a luz do dia, um ortopedista, mas por que? Pois você sabe que a única pessoa capaz de resolver seu problema é uma que seja capacitada naquilo que você precisa. Não existe motivo para procurar um cardiologista, se a dor é no joelho. Na hora de realizar a implantação BIM em uma empresa, o processo é bem parecido. A empresa que deseja implementar a tecnologia BIM em seus projetos percebe que seus processos poderiam ser mais produtivos, velozes e intuitivos. Por isso, busca um especialista para tratar dessa dor. Neste caso, o especialista somos nós, da GVBIM.


E o que é essa “implantação BIM”? Basicamente, a implantação BIM é um processo de mudança de matriz de uso de uma tecnologia já consolidada CAD 2D para o uso e aplicação de uma nova tecnologia, nesse caso, o BIM.Com um método de acompanhamento e consultoria focado em guiar uma empresa à utilização do BIM com passos firmes e consistentes, o trabalho de implementação BIM é feito de maneira conjunta com o cliente, para desenvolvermos o potencial de uso e aplicação da tecnologia em seus empreendimentos. O objetivo é implementar a tecnologia de forma assertiva e colaborativa.

Este tipo de implantação é uma forma de otimizar todos os processos da empresa e sua comunicação entre os diversos setores que em algum momento vão se desenvolver utilizando o BIM . Isso economiza tempo, investimento e atualiza a forma com que esta empresa irá dialogar com o mercado, pois trabalhar com tecnologias BIM atualmente é se adiantar para uma tendência inevitável. BIM é uma realidade de hoje que se estenderá para o amanhã. Há alguns anos atrás dizia-se que o BIM era uma tecnologia do futuro. Bom, o futuro chegou, e hoje os processos de modelagem de informação da construção já se tornaram o presente.


Implantação BIM é um processo complicado?


Implantar a tecnologia BIM em uma empresa tem suas particularidades e dificuldades, porém, se o trabalho for executado de forma responsável e correta, por uma empresa especializada as chances de sucesso aumentam exponencialmente. Lembre-se, você não vai a um cardiologista tratar uma dor no joelho. É preciso ter muita atenção em quem se contrata para prestar este serviço, pois as metodologias de implantação devem seguir um método minucioso e muito personalizado. Cada empresa precisa de um diagnóstico individual de seus processos para que a implantação seja assertiva e produtiva. O que funciona para empresa X não necessariamente funciona para empresa Y. A verdade é que não existe receita de bolo. Mudar do modelo antigo de plantas em 2D para o BIM não é rápido, e suspeite de quem oferece serviços de implantação “relâmpago”, pois este tipo de trabalho é feito com o que chamamos de “Baby Steps”. Ou seja, passos firmes, consistentes e assertivos. Como dito acima, o processo de implantação tem seus fatores complicadores, e vamos abordá-los em nossa série, mas não se preocupe pois o que fazemos é estudar seu caso da forma mais minuciosa possível, para que essa implantação seja gradativa e quase imperceptível. Como tirar um band-aid bem devagar.


Manobrando Navios


Deu para ver que gostamos de utilizar metáforas para explicar esse tal de BIM, não é? Nossas metáforas, assim como o nosso querido BIM, são uma forma de compilar dados complexos e criar uma forma de visualizá-los e simplificá-los. Tendo isto dito, vamos para mais uma metáfora, dessa vez, para explicar como um bom planejamento é capaz de otimizar a implantação BIM. Você agora é o comandante de um navio, um cargueiro daqueles bem grandes e pesados, (sem dor no joelho dessa vez). Você está se aproximando do porto e precisa manobrar sua embarcação de forma a “estacioná-lo” de forma segura. Durante horas é possível ver o porto se aproximando e se aproximando até que em dado momento, ele já está perto demais. E agora? O navio é muito grande e pesado, não tem como manobrá-lo com rapidez. Você deveria ter começado o processo de manobra há muito tempo atrás, quando ainda havia espaço e tempo hábil para isso, agora já é tarde demais, este processo que teria sido simples há algumas horas, agora ficou muito complicado.


Uma grande empresa é como um navio. Não se consegue mudar de rota sem planejamento prévio e um capitão experiente. Talvez até seja possível mudar o percurso rapidamente, mas fazer isso bem feito é quase impossível. Sair dos sistemas de projeto em 2D para o modelo BIM é como essa mudança de rota. Não pode ser feita abruptamente, é preciso ter calma e agir com precisão na hora de realizá-la. É necessário que ela seja feita com um planejamento afiado e assertivo, para que não haja nenhum transtorno para a empresa. Todas as variáveis existentes são examinadas minuciosamente para que essa implantação seja feita de forma gradual, leve e consistente, assim como a manobra de nosso navio. E como encontramos essas variáveis? Como fazemos para planejar essa mudança? Isso tudo é realizado no processo de diagnóstico. O Diagnóstico é feito na fase de planejamento da implantação BIM e tem como objetivo conhecer o cliente e examinar os mínimos detalhes de seu caso para realizar a implantação com precisão.


Nossa conversa continua em nosso próximo texto. Nele vamos detalhar como este diagnóstico é feito e porque ele é uma das fases mais importantes da implantação. Então, até lá marujos.


Enquanto isso, você pode ir nos acompanhando no instagram e no youtube, e também já está convidado a ler outros artigos do nosso blog!


15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo