Buscar
  • GVBIM

BIM é somente a ponta do Iceberg

Hoje vamos conversar sobre algo que já foi falado por nosso CEO @engvalente em um dos vídeos da nossa série BIM Pills (que você pode conferir clicando aqui). Mas porque então falar de algo que já foi abordado em outra plataforma? Pois aqui no blog podemos tratar destes temas de forma mais estendida. Deixando o mistério de lado, hoje vamos discorrer sobre o BIM como a ponta do iceberg da transformação digital.




NOSSO OBJETIVO É O MESMO HÁ MILÊNIOS


Estamos vivendo uma realidade na qual é impossível ignorar os avanços tecnológicos. Sinceramente falando tais mudanças no status quo da tecnologia vem acontecendo com tamanha velocidade, que o máximo que podemos fazer é acompanhar e tentar mantermo-nos atualizados, o que não é simples.

Todos estes avanços têm um objetivo em comum, aprimorar a existência humana. Quando se pensa na invenção da roda, a milênios atrás e quando se imagina hoje o processo de criação dos algoritmos dos mecanismos de busca, por mais distantes que estes acontecimentos estejam, eles possuem um elo de ligação. A evolução da interação do ser humano com seu meio. Quando se cria a roda para transportar objetos e quando se cria um algoritmo para melhorar a experiência de um usuário, o objetivo é um só. Nós avançamos tecnologicamente e cronologicamente, mas sempre buscamos transformar o mundo a nosso favor.


BIM É A PONTA DO ICEBERG


Acompanhando o acelerado ritmo dos mercados ligados à tecnologia, podemos ver que o investimento antecipado na Modelagem de Informação da Construção foi uma decisão acertada. Hoje podemos observar que a construção digital está presente em uma infinidade de mercados e não somente na construção civil, como seria de imaginar.

Temos atualmente grandes empresas atribuindo uma grande quantidade de tempo de trabalho na adaptação à tecnologias como a da construção digital.


BIM E O METAVERSO


Quem poderia prever um evento como a Meta e o conceito do Metaverso que pretende criar um universo de realidade virtual focado nas interações sociais. Pode parecer estranho abordar isso aqui em nosso blog sobre BIM, mas este assunto tem tudo a ver com a Building Information Modeling.

Diversas empresas têm investido grandes cifras em criar, dentro do ambiente virtual do Metaverso, seus ambientes e lojas virtuais.A questão é que, sem nenhuma expertise em construção virtual, fica complicado para tais empresas entregar um resultado satisfatório. Foi o caso da empresa de telefonia TIM que, ao criar sua primeira loja virtual do Metaverso, acabou se tornando motivo de piada nas redes sociais pela baixa qualidade do produto final entregue.

Para evitar este tipo de problema, as empresas que pretendem investir neste mercado precisarão de profissionais capacitados que possam utilizar metodologias BIM para a construção nestes ambientes virtuais.

O que pretendemos mostrar com isto é que, a Modelagem de Informação da Construção vem se tornando uma necessidade dentro e fora de sua área de origem.


BIM É ANTIGO MAS NÃO É VELHO


“BIM é antigo, mas não é velho” - Guilherme Valente. Esta é uma frase dita por nosso CEO que representa bem algo que sempre falamos aqui sobre adaptabilidade. Se engana quem pensa que o BIM é uma tecnologia de agora, que surgiu nos últimos anos. O BIM na realidade data da década de 70 e é uma metodologia que vem sendo aprimorada desde então.

O que isso nos diz?

Isso demonstra a total adaptabilidade desta tecnologia, que há 50 anos consegue ser considerada “a tecnologia do futuro”. Pensar nisso nos mostra como o BIM é diferente dos demais métodos de projeto. A construção digital vem sendo considerada um avanço desde os anos 70, vem se adaptando às tendências desde sua criação e a cada ano que passa, se torna mais e mais relevante.


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo