Buscar
  • GVBIM

BIM 7D e a gestão de empreendimentos


No texto de hoje iremos falar um pouco sobre uma das dimensões BIM menos conhecidas do grande público. O BIM 7D. Nossa intenção inicialmente é desmistificar um pouco deste conceito de dimensão. Iremos simplificar um pouco de cada uma delas e trazer à luz o foco na sétima que, por mais que seja conhecida e disseminada em menor escala, tem um grande grau de importância em grandes projetos e empreendimentos. Vale lembrar que os D de dimensão na modelagem de informação da construção, diz respeito a fases diferentes da obra, mas isto, explicaremos mais adiante.



QUAIS SÃO AS ESFERAS DO BIM?


Quando se fala em BIM3D, obviamente se associa o 3D aos três eixos dimensionais existentes, X, Y e Z. Sabemos que a construção digital é muito mais do que somente a representação imagética e tridimensional que observamos. BIM são informações, um montante inimaginável de dados detalhados de um empreendimento que o transformam em um projeto totalmente fiel ao real.

Esta esfera da Building Information Modeling é o que chamamos de modelagem paramétrica. Baseado nas informações imputadas no projeto temos um modelo em três dimensões que nos ilustra como será o empreendimento após a conclusão (não só isso, mas também é possível se observar todos os detalhes de cada área do projeto, como fiações, tubulações e etc)

BIM 4D diz respeito à fase de planejamento. Já temos em mãos o projeto, agora precisamos ter um plano detalhado de qual a forma mais eficaz e econômica de tirá-lo do papel. É importante lembrar que, a execução de uma obra não depende somente do simples fato de levantar as paredes e fazer o acabamento, existe toda uma logística intrincada e complexa para se fazer isto de modo que, no menor tempo e com a maior agilidade, o empreendimento esteja pronto, e é exatamente aí que entra o BIM 4D

A quinta dimensão da construção digital, também conhecida como BIM 5D. Leva em consideração o fator econômico da execução. Com os dados aplicados à metodologia 5D, podemos precificar e estimar com precisão cirúrgica os gastos reais da execução. Não somente isto, mas também planejar detalhadamente e criar estratégias que façam com que esta obra seja muito mais econômica. Não somente no que diz respeito à materiais, mas também no gasto de recursos, e aí entramos na próxima esfera.

O BIM 6D é a dimensão que trata sobre sustentabilidade. Como falamos sempre, Modelagem de Informação da Construção é uma forma de utilizar o máximo de informação em prol da construção. Nesta esfera, as informações são usadas para otimizar ao máximo todas as esferas do empreendimento, para que ele seja o mais sustentável possível.


BIM 7D E O PÓS OBRA

Ok, temos então nosso empreendimento pronto, suponhamos que estamos falando de um shopping, ou seja, um edifício de grande porte, com diversas áreas e especificidades que precisam trabalhar de forma conjunta. No BIM 7D a metodologia utilizada é a de gestão e manutenção de das obras, ou seja, os dados que antes foram aplicado à execução, agora serão utilizados para entender a vida útil e o funcionamento de cada uma das peças isoladas daquele empreendimento, e quando dizemos “cada uma” estamos falando realmente deste nível de precisão.

Com esta esfera do BIM é possível saber a vida útil de cada tubulação, quando cada área necessitará de manutenção, criando assim um ambiente totalmente controlado. Ainda imaginando que estamos trabalhando na administração deste shopping center, seu empreendimento não pode parar porque uma tubulação apresentou problemas. Por isso, o BIM 7D entra na jogada como uma forma de prever cada um destes pormenores que, no contexto geral, poderiam apresentar problemas.


BIM E A PREVISÃO DE IMPREVISTOS


Criamos este termo como uma forma de explicar e exemplificar o que tentamos fazer com a construção digital. Temos dados e informações o suficiente para, de forma sólida, prever imprevistos de uma obra. Quem já trabalhou ou trabalha com construção civil sabe que, a cada pequena imprevisibilidade, seu cronograma é afetado de forma drástica, por isso, com o BIM, antes, durante e depois da obra, se torna cada vez mais fácil, ser um vidente da vida real.


Gostou desse conteúdo? Leia muito mais sobre o mundo da tecnologia BIM clicando aqui!


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo