Buscar
  • GVBIM

BIM E A QUANTIFICAÇÃO DE UMA OBRA

Na semana passada, nossa conversa foi sobre alguns cuidados que devem ser tomados na hora de contratar um serviço em BIM. Nosso objetivo foi trazer à tona certos aspectos que não são tão comuns ao grande público. Percebemos que há um certo problema na produção de conteúdo online sobre BIM. É difícil encontrar materiais mais aprofundados sobre o tema, existem muitas. Justamente por isso, trazemos assuntos mais específicos sobre o mundo da construção digital, para que possamos sanar as dúvidas daqueles que querem entrar de fato neste mundo.


Hoje vamos continuar na mesma linha da semana anterior, expandindo um pouco mais a conversa, não só sobre os cuidados que devem ser tomados ao se procurar serviços em BIM, mas também como estes cuidados se mostrarão úteis lá na frente.






O PROCESSO DE QUANTIFICAÇÃO


O mercado da construção civil, assim como todos os outros, busca, em seus avanços tecnológicos, sempre trazer o máximo de eficiência com o mínimo de investimento financeiro. A busca por uma logística eficaz é e sempre será um dos fatores principais dentro da realidade de quem trabalha nesta área.


Quando falamos de construção digital, estamos realmente querendo transmitir a ideia de construção, em que todos os elementos presentes na obra real serão considerados no projeto BIM. Por isso, arquivos de projetos de modelagem de informação da construção são maiores que os de outros modelos, pois neles estão contidos um número soberano de dados a respeito de cada pequeno elemento presente.


QUANTIFICAÇÃO AUXILIA NO ORÇAMENTO


Pode parecer óbvio, mas para algumas pessoas pode não ser tanto assim. Um dos fatores que auxilia na economia durante uma obra é ter um orçamento preciso e bem estruturado. É necessário entender cada etapa do seu empreendimento para assim determinar o quanto será necessário investir em materiais. Com um projeto em BIM é possível quantificar fatores simples como, quantidade de portas necessárias, metragem de piso que será utilizado.


Mas o destaque está para a previsão de uso de elementos mais abstratos como quantidade exata de sacos de cimento, número correto de areia para a produção do concreto, metragem de cabos e tubulações. Tudo isso sempre foi quantificável, não estamos dizendo que o BIM inventou a roda neste sentido, mas o que temos atualmente é um nível de precisão que nunca antes foi presenciado, tudo isso graças ao aporte de dados presentes em cada projeto.


O NÍVEL DE DETALHES QUE PODEMOS ATINGIR


No último texto falamos um pouco sobre o LOD (Level of Development) ou Nível de desenvolvimento. Esta é uma escala criada para medir a quantidade de precisão detalhística de um projeto. Podemos ter um modelo básico que conta apenas com informações necessárias para a visualização do empreendimento ou podemos nos aprofundar cada vez mais no projeto.


Um exemplo. Supondo que estivéssemos criando um modelo em construção virtual de um condomínio que conta com 10 torres. Podemos definir o nível de detalhamento de diversas formas, criando somente um modelo externo dos edifícios, ou criando um molde interno. Ou até mesmo dividindo o projeto. Criando vários modelos diferentes para assim, elevar ainda mais o nível de detalhes.


Seriam criados esquemas para a visualização externa, depois outro para cada um dos apartamentos, e até mesmo dentro destes, poderiam ser criados moldes de cada uma das áreas internas. Tudo isso se consegue ao definir o objetivo do que está sendo projetado. Este é o chamado nível de quebra do modelo.


BIM É ISSO TUDO


Quando trazemos o BIM até vocês, por meio destes textos, sempre buscamos explorar novos conhecimentos dentro desta que é uma tecnologia extensa e muitas vezes inexplorada pela maioria das pessoas. O que queremos é espalhar a ideia de que sim, o BIM é isso tudo que falamos, e para isto não utilizamos argumentos vazios ou achismos. Colocamos dados e informações reais do nosso dia a dia como fomentadores desta tecnologia.


Já falamos diversas vezes em formas que a construção digital auxilia na economia, no processo de orçamento e precificação. Hoje foi a vez de trazer mais um fator a esta equação, mais uma forma pela qual o BIM ajuda nestes processos. Pois é isso que nos propomos a fazer, trazer conhecimento e fomentar esta que é a tecnologia que diariamente muda a realidade da construção civil.


Leia mais sobre os outros processos da tecnologia BIM clicando aqui.


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo