Buscar
  • GVBIM

Projetando uma mansão em BIM, da certo?

BIM SERVE PARA TUDO MESMO, NÃO É?!

A gente fala o tempo todo aqui da versatilidade das tecnologias de construção virtual. Como é possível prever certos aspectos da execução de uma obra, projetar grandes empreendimentos, como shoppings e hospitais, criar simulações com dados reais, entre uma infinidade de coisas.

Sempre batemos nessa tecla e sempre deixamos claro também que o BIM é muito bem vindo em obras de pequeno porte também.

O projeto de uma casa, de um apartamento, até mesmo de um cômodo. Todos podem ser feitos com modelagem de informação da construção.

Porém, muitas vezes em nossas conversas esquecemos de mencionar um setor dentro da construção civil que é bastante interessante e pouco falado. O de casas de luxo. É de se esperar que o tema não seja tão abordado assim nos textos do dia a dia encontrados na internet.

Não é sempre que nos perguntamos sobre os pormenores da construção de uma casa do tamanho de um shopping center. Mas hoje, para matar a curiosidade de vocês, vamos falar disso.


COMO SE FAZ UMA MANSÃO


Algumas coisas precisam ser levadas em consideração antes de começarmos. Quando falamos de casas de luxo não estamos falando somente daquelas casas grandes que você vê nos bairros mais ricos da cidade. Estamos tratando aqui de propriedades residenciais que podem ter o tamanho de shoppings inteiros, casas com helipontos e estacionamentos para 20 carros, residências que contam com um cais para atracar embarcações. Sim, existe casa deste tamanho.

E onde o BIM entra nisso? É a pergunta que você sempre se faz e que nós sempre respondemos.

Bom, podemos começar com o fato de que: casas de alto padrão geralmente tem arquitetura mais contemporânea e precisa-se manter a estética da moradia e levar em conta todos os projetos complementares.

Imagine que você viu uma maquete 3D de uma super casa, na beira do mar, linda, a residência dos sonhos. Nesta maquete 3D você não está vendo fiações, tubulações, nada disso. Por que? Pois na maquete 3D você tem somente informação visual, ela precisa ser bonita, não funcional.

Em um projeto BIM é completamente diferente. Em um modelo federado (federado é como chamamos a junção de todos os projetos, arquitetônico, estrutural, hidrossanitário, elétrico, etc) você tem acesso a todos os dados daquela construção. Desde informações cruciais para a estrutura da residência a até exatamente quantos metros de tubulação serão usados.

Vale lembrar que uma casa de luxo é sempre muito grande, com diversos quartos, cômodos, vários banheiros, já mencionamos heliponto? Sim, tem casa com heliponto e isso é muito legal. Pois bem. Essa imensa quantidade de informação pode ser feita nos modelos antigos de projeto, mas dá muito mais trabalho e está muito mais sujeito a erros. Com o projeto BIM tem-se mais precisão, mais referência, graças à visualização do modelo em 3D e maior confiabilidade nos dados presentes, já que tudo aquilo que se vê é baseado em informações reais.


O BIM DESCOMPLICA


Imagine que você está fazendo o projeto de uma casa que tem heliponto (dá para ver que a gente focou nisso, não é?), estacionamentos gigantes, pier para barcos, cinemas a céu aberto. Tudo isso precisa funcionar de forma intrincada, sem apresentar nenhuma falha além de obedecer às normas.

Por exemplo, um heliponto pede um sistema específico contra incêndio, é necessário ter também um para-raio . O cinema a céu aberto está exposto ao tempo, precisa-se pensar na drenagem, tudo isso envolvendo uma quantidade imensa de fios e tubulações presentes no projeto elétrico.

Tudo isso aí deve ser feito e ainda devemos pensar no fator estético, ou seja, é muito trabalho para fazer tudo funcionar perfeitamente e continuar bonito. Afinal o cliente não irá querer uma casa de 20 milhões parecendo um frankenstein. É preciso se atentar a tudo isso. E com o BIM isso é possível, mais rápido e mais seguro, já que se tem dados de absolutamente tudo presente no projeto.

E quando dizemos tudo, é tudo mesmo. Sabe-se o nome e o modelo de cada tubo que será usado. Quantos metros de cabeamento, a localização exata de todos os interruptores da casa. Tudo mesmo.

Isso facilita a previsão de custos da obra, o que faz com que ela seja infinitamente mais econômica do que nos modelos mais antigos de projeto. Um projeto CAD de uma casa de luxo tem mais ou menos 300 kbytes de informação. Um projeto da mesma residência em BIM tem por volta de 1GB. Ou seja, um montante enorme de dados que garante a segurança do projeto.


VIU SÓ

É interessante entender a perspectiva do projeto de uma casa de luxo, principalmente por envolver coisas que não estamos assim tão acostumados a ver. Como falamos acima, ter a tecnologia para projetar tudo digitalmente com um imenso volume de dados nos permite ser cada vez mais inventivos na hora de criar projetos para casas de alto padrão. Graças ao BIM, podemos fazer tudo isso da forma mais exata e bem executava existente no mercado.


25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo