Buscar
  • GVBIM

VOCÊ JÁ SE PERGUNTOU, COMO FUNCIONA O BIM?

Sim salaBIM


Abaixo você irá encontrar um passo a passo rápido e dinâmico para entender melhor as tecnologias de construção digital. Pode ficar tranquilo, não iremos ser técnicos neste texto, isso fica para artigos futuros. O que queremos agora é usar todo o conhecimento que já compartilhamos em nossos artigos anteriores para deixar um pouco mais claro o que é essa tecnologia da qual falamos tanto.


BIM às vezes pode parecer mágica, mas a gente garante que é realidade, acho que um dia alguém disse na TV: “Não é feitiçaria, é tecnologia”. E no caso do BIM é bem isso mesmo. Então se você quer entender um pouquinho a mais sobre, vem com a gente.


“Como funciona o BIM?” Google Pesquisar


Pode parecer um pouco estranho, a gente só explicar isso agora. “Ora bolas, vocês já falaram tanta coisa sobre esse tal de BIM e só agora vão me explicar como ele funciona?“ A verdade é que, é muito fácil encontrar explicações rasas e com pouca fundamentação na internet, basta pesquisar “o que é BIM” e você encontrará uma tonelada de pequenos artigos dizendo “BIM ou Building Information Modeling, nada mais é que…”. E não é isso que queremos com nossos artigos.


Somos uma empresa que faz acontecer, por isso sempre trazemos exemplos reais de nosso dia a dia de trabalho em nossos artigos, afinal, de que adianta ter experiência e não compartilhá-la.


BIM é maquete 3D?


Se engana quem pensa que BIM é maquete 3D. É claro que procurando por projetos em BIM no Google, você irá encontrar várias imagens que lembram maquetes 3D, mas a construção digital é bem mais completa que isso.


No caso do BIM a simulação em três dimensões é um resultado de uma grande compilação de dados técnicos que são adicionados ao projeto. Ou seja. Um projeto em BIM reúne todas as informações necessárias de um projeto, dados estruturais, hidrossanitários, arquitetônicos, etc. Além de informações muito mais detalhadas como materiais utilizados, simulações climáticas e até mesmo do processo de construção. Tudo isso se condensa em um modelo BIM que podem ser vistas quando você pesquisa sobre o assunto.


BIM e Revit são a mesma coisa?


Também não. O Revit da Autodesk é um dos principais softwares que são usados para projetos em BIM. A Modelagem de Informação da Construção é uma tecnologia, e engloba diversos outros softwares que, assim como o Revit, tem suas funções dentro do projeto. Dentre os mais usados estão, Archicad, Vectorworks Architect, Eberick, e claro, vários outros. É sempre bom ter em mente como a tecnologia BIM é completa e por mais que o Revit seja sim o mais conhecido e disseminado software, ele não é o único. Tem muita coisa legal por aí, vale pesquisar.


“BIM só serve para construir edifícios?”


Se você conhece nossos conteúdos aqui no Blog, já sabe a resposta, não é?

Falamos um pouco disso em nosso texto sobre BIM e seus usos não convencionais. Lá você tem acesso a uma resposta detalhada a essa pergunta. O que vale lembrar aqui é que o BIM, por ser uma tecnologia que agrega dados, pode ser utilizada para projetar de tudo um pouco. Nós da GVBIM temos exemplos bem legais disso.


Um trabalho feito para a Pado Fechaduras consistiu em criar um catálogo 3D de fechaduras, para que eles pudessem mostrar a seus clientes uma simulação real de como seu produto funciona na prática. As simulações também podem ser utilizadas por arquitetos, já que o modelo demonstra exatamente o funcionamento e os aspectos estéticos das fechaduras, facilitando a visualização das mesmas.


Também já falamos aqui do trabalho que fizemos para o Aeroporto de Governador Valadares. Usando as tecnologias de BIM4D (clique aqui para ler) simulamos detalhadamente variáveis possíveis na reforma de um empreendimento desse tipo. Vale lembrar que o aeroporto não pode parar durante a reforma, por isso é imprescindível prever até os mínimos detalhes de um projeto como este. Foram simuladas situações climáticas, dinâmica da construção, veículos, pousos, aterrissagens, e várias outras situações que podem ser realidade durante a reforma.


De uma maneira geral todo empreendimento, empresa, órgão que utiliza em alguma fase de sua cadeia produtiva uma construção, pode colher benefícios do BIM.


Para ajudar a conceitualizar de forma ainda mais completa o que é o BIM. Vamos usar uma metáfora criada pelo nosso big boss @engvalente. As tecnologias de construção digital, são como uma ressonância magnética, enquanto o CAD 2D é como um raio-x. O que isso quer dizer? Suponhamos que você esteja sentindo uma dorzinha no punho e vai ao médico para uma consulta. Chegando lá ele te apresenta duas opções. A primeira é um raio-x, nele você terá acesso a uma imagem em 2D fiel de seu braço. A outra opção é a de fazer uma ressonância magnética, que basicamente lhe dará uma virtualização completa do seu punho, a máquina até mesmo te oferece dados de um pré-diagnóstico. Tendo essas duas opções, qual você escolheria? Não é uma decisão tão difícil.


O BIM para uma obra é como uma ressonância para seu corpo. Uma virtualização completa que te traz dados completos sobre a realidade, além de uma representação em 3D que lhe possibilita entender um pouco melhor as estruturas que estão ali.



Esse tal de BIM é BOM mesmo em


(Perdão pelos trocadilhos nos títulos, é mais forte que eu). Outra frase que o @engvalente vive dizendo é “Dados são o novo petróleo”. O que é uma verdade. Atualmente, tudo se resume à quantidade de dados que se tem e sobre o que eles são. Na construção civil é a mesma coisa, são necessários dados para projetar, construir, manter, reformar. BIM são dados. Dados aplicados ao projeto, à construção, ao futuro. Pode parecer magia mesmo, mas é pura e simplesmente, tecnologia.


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo